Sitio de la Asociación de Universidades Grupo Montevideo

Foto: UFSC
Foto: UFSC

Simposio Internacional del Núcleo Disciplinario Literatura, Imaginarios, Estética y Cultura

El 30 y 31 de Octubre en la UFSC, Florianópolis (Brasil).

O Núcleo Disciplinar (ND) Literatura, Imaginários, Estética e Cultura da Associação de Universidades Grupo de Montevidéu (AUGM) iniciou seu primeiro simpósio internacional na manhã desta terça-feira, 30 de outubro, no Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina. A abertura contou com a presença do ministro Gustavo Coppa, cônsul da Argentina; do coordenador do ND e professor da Universidade Federal de Santa Maria, Pedro Brum; e da professora da UFSC Liliana Reales, coordenadora do Núcleo Onetti.

O encontro, cujo objetivo é debater sobre literatura e cultura da América Latina, começou com os agradecimentos da professora Liliana Reales aos apoios que o evento recebeu e aos participantes presentes, mas fez questão de destacar os ausentes: “Vários colegas não puderam estar aqui por conta dos problemas que atravessam as universidades argentinas. Felizmente, diversos pesquisadores brasileiros se dispuseram a comparecer: nenhum desastre vai conseguir exterminar nossas iniciativas”.

O ministro Coppa afirmou sua felicidade em estar ao lado de professores que admira, de universidades públicas: “É um desafio para um diplomata falar de cultura e literatura diante destes acadêmicos”. Ele lembrou que 2018 marca o centenário da reforma universitária argentina, “uma revolução que separou o pensamento das velhas estruturas, uma semente para que tivéssemos instituições com liberdade de cátedra e pudéssemos nos expressar”.  Formado numa universidade pública, Coppa conta que aprendeu a respeitar a lição cultural da América Latina, onde diversas culturas, sempre com algumas diferenças, criaram uma grande identidade latino-americana.

A formação do Núcleo Disciplinar na AUGM foi recordada por Pedro Brum, que destacou a necessidade de aprofundamento da ligação entre as universidades participantes. “O desafio fundamental é passar para um corpo de pesquisa que costure melhor a integração, e valorize as trocas e diferenças. (O núcleo) depende da iniciativa de seus integrantes que, em última instância, somos nós, professores, alunos e pesquisadores. Ou avançamos ou vamos engrossar a burocracia da AUGM”.  O professor apontou que o núcleo é recente, formado em 2014 pela necessidade de aproximar as universidades participantes, e “foi um desafio no universo da AUGM, que até nossa chegada não contava com um núcleo da nossa área”. Brum também comentou sobre os problemas enfrentados pelos colegas argentinos, que “sentem muito de perto a crise que se abate no conjunto das instituições, especialmente as universidades. (O evento) ocorre num momento de abatimento, mas queria que o nosso tom fosse afirmativo: apesar da realidade de dificuldades, estamos dispostos a resistir”. Ele finalizou com uma citação do ex-presidente uruguaio José Mujica: “Os únicos derrotados são os que baixam os braços, os que se resignam à derrota. A vida é uma luta e é uma luta permanente, com avanços e com retrocessos. Não é o fim do mundo. Portanto, aprender com os erros que cometemos e recomeçar. Não há derrota definitiva, nem vitória definitiva

O I Simpósio Internacional “América Latina: Literatura, Cultura e Pensamento” é promovida na UFSC pelo Programa de Pós-graduação em Literatura (PPGLit/UFSC) e o Núcleo Juan Carlos Onetti de Estudos Literários Latino-americanos (Núcleo Onetti/UFSC). O evento ocorre nesta terça e quarta-feiras, nos dias 30 e 31 de outubro, no Centro de Comunicação e Expressão (CCE/UFSC), no auditório Henrique Fontes e nas salas Assis e Drummond. Pesquisadores brasileiros, argentinos, paraguaios, chilenos e uruguaios participarão de mesas de debate durante o evento, que contará com a presença de Guillermo Saavedra, poeta, editor e crítico argentino. O evento é aberto ao público e a entrada é franca.

Fuente: 

Caetano Machado/Jornalista da Agecom/UFSC

Fotos: Jair Quint/Agecom/UFSC